Arquivo da categoria: thais losso

FASHION RIO: RITA + THAIS

Rita e Thais – semelhanças que geram diferenças (foto montagem de Oficina de Estilo)

Nas suas coleções de verão 2009, as duas estilistas só apresentaram vestidos curtos (com exceção dos 3 maiôs de Rita), flertaram com o chamado crash de estampas em alguns momentos, todos os vestidos eram mais construídos ora com pencil ora com volumes inesperados, elas não tiveram medo das cores, fizeram um crossover entre passarela e performance (Rita na passarela fazendo performance, Thais em uma “instalação” – o container – fazendo-a de passarela), elas recodificaram o étnico para uma classificação pobre (a estampa africana de Rita é urbana e a latinidade de Thais é conceito).

Mas engana-se quem pensa que mesmo com certos signos semelhantes, elas acabaram construindo significantes iguais, muito pelo contrário, Rita e Thias injetaram poesia e autoria na moda muito comercial do Fashion Rio.

As preocupaçõers de Rita sobre uma moda feminina e poética e que dialoga de maneira explícita com a literatura, as artes, a música e o pensamento estavam presentes em todos os seus looks. E Thais pode finalmente radicalizar o que seria impossível em todas as marcas que já trabalhou e que de alguma maneira imprimiu a cada uma delas (Zapping, Sommer, Cavalera): a cultura popular profunda. Isso é algo que se torna claríssimo agora e que é um dos meus desejos de moda, a revelação e a reconceitualização do naif e do kitsh nacional como já escrevi aqui: “Falta coragem pro naif nessa terra, viu?” Acho que agora com Thais não falta mais.

Eu poderia falar um pouco mais das roupas, mas as meninas da Oficina de Estilo já fizeram isso de maneira excelente. E foi a partir da crítica do blog Oficina que de maneira inconsciente ou consciente, as colocam juntas num mesmo post que refleti sobre essa aparente semelhança, mas mais que uma semelhança, eu entendo como uma irmandade entre elas e por isso mesmo já estou agendando visita Dus*****Infernus ao ateliê de Rita, Thais e Karlla logo mais. A alquimia deve ser incrível!

Anúncios

FASHION RIO: RITA WAINER E THAIS LOSSO PROCURAM NOVAS FORMAS DE APRESENTAR SUAS COLEÇÕES

Rita Wainer se apresenta hoje, sábado, dia 07 de junho, às 20h30 no Salão Ipanema e Thais Losso no domingo, dia 08, às 16h30 dentro do chamado Fashion Container. Para mim, as duas, mais a TNG de Regina Guerreiro e a Lenny estariam entre minhas prioridades no Fashion Rio. Como não vou ao evento, apenas para ver Lenny na quinta por motivos de trabalho, fico aqui imaginando o que essas duas estarão aprontando lá. Rita e Thais têm um ateliê no centro da cidade junto com outra talentosa estilista Karlla Girotto.

Escrevi para as duas e no meio da loucura.

Rita me respondeu:

“Oi meu amorzito!

Bom,eu quero falar sobre o tempo.

A nossa relação com o tempo e o destino.

Lá no blog, eu coloquei o release.

Vai ser um desfile/instalação.

Vão ser 10 looks, fiz todos em moulage.

Tudo com muito bordado, e o convitinho é um vidrinho com uma etiqueta tempo, como se vc pudesse guardá-lo.

No blog eu tô meio fazendo um diário de bordo da nossa viagem e estadia no Rio.

As coisas que acontecem por aqui e na minha cabeça.

Tô usando linho e algodão com estampas da costa do marfim.

Que pena que vc não vem, pena mesmo!!!!!!

beijocas

Rita”

Já Thais estava mega na correria e me respondeu rapidinho que tinha me mandado o convite que é um porta retratos kitsch da “Beth, A Feia”. Sua coleção “Tô Bete” parece mais uma de suas inteligentes e bem hurodas incursões na nossa latinidade. Mandou também uma das estampas da coleção.

Agora é só esperar as fotos!

Sucesso meninas!

SPFW: DUPLA DINÂMICA – FACUNDO GUERRA E THAÍS LOSSO

Agitados, fotografando tudo e todos durante o desfile de Giselle Nasser, a estilista Thaís Losso e o empresário Facundo Guerra, sócio do clube Vegas, deram um tempinho para que eu os fotografasse.

facundoethais.jpg  

Thaís Losso conta que a grande novidade é que acabou de abrir um escritório de criação e assessoria e estará trabalhando com 3 marcas para o verão 2009.

Novidades na moda, novidades na noite.

Facundo Guerra aproveita o sucesso do projeto FASE que está realizando no verão do Rio, junto com o coletivo carioca da Moo e com Renato Ratier do D-Edge e promete um porto seguro na cidade maravilhosa. O sucesso fez com que o trio se animasse a abrir uma casa noturna por lá. E o bom filho ã casa retorna, o portenho Facundo está com planos futuros de também abrir uma outra casa noturna em sua terra natal, Buenos Aires.

A BLOGOLÂNDIA SE MOVIMENTA

Quem não lê os blogs da Thaís Losso e da Maria Prata deve sentir que falta um pedaço na sua vida fashion pois eles são inteligentes, dinâmicos, divertidos e feitos por duas mulheres de moda que entendem além do assunto.

A fofa da Thais acabou de inaugurar hoje seu novo blog no canal de moda do IG. Vale visita e mensagens de boas vindas.

 mariaprata1.jpg

E Maria Prata prepara lançamento de seu blog com coquetel no lounge da Vogue no São Paulo Fashion Week, dia 16 de janeiro, quarta-feira, ás 19h30.

Depois dizem que blog não tem credibilidade…

CHAMPAGNE, POR FAVOR – ENTREVISTA COM ESTÚDIOXINGU

guardachuvasecondfloor004.jpg 

Victor Corrêa e Zeca Gerace são os nomes por trás do incrível estúdioXingu. Para quem ainda não foi arrebatado pela onda estética de alguma de suas criações em diversas frentes, eu digo: champagne, por favor!  

Acessórios, design, moda, modo de vida, arte, cenografia, direção de arte: tudo cabe nessa tribo criativa.

Por uma dessas felicidades da vida, no meio da década de 90, fui vizinho da dupla na tumultuada e anárquica Prédia, famoso edifício na rua Augusta, perto do hoje hypado boteco Ibotirama e que já foi residência de Lino Villaventura, Suzy Capó, Jackson Araújo, Théo Carias, Marquinhos Marla, Dj Zozó, Aníbal da Loca, Ivi Brasil, Luiz Careca, Simone, Iara Crepaldi, Ricardo Oliveros, Robert e Fernando do Babilônia Feira Hype, entre outros que minha memória, é claro, irá esquecer.

Sempre de portas abertas, a casa de Victor e Zeca era um mundo a parte. Com uma ornamentação muito particular, de um barroquismo no melhor dos sentidos muito especial, eles construíram em um dos quartos um esplêndido salão chinês. Era algo intenso que nem sei se cabe a palavra decoração ou mesmo cenografia, pois aquilo pulsava vida, a vida de Zeca e Victor.

Eu lembro de comentar com eles que aquilo era como uma experiência tão forte como um penetrável de Hélio Oiticica, ou uma excelente instalação, mas sem a separação entre arte e vida.

E sempre foi assim, como as famosas festas da chave que eles entregavam a chave da casa deles para os convidados entrarem na casa e claro terem um choque estético. Todos eram convidados a participar, a tomar parte daquela ambientação, daquela aventura.

iqonsfestaspfwabsolut021.jpg festa da chave

Exatamente por essa questão participativa e includente que quando abriram o seu clube noturno, o Xingu, aquilo não poderia ser diferente e as pessoas que freqüentavam a cena se sentiram à vontade de fazer algo novo e logo o lugar se tornou o epicentro do electro em São Paulo. O ambiente do clube era exatamente um “work in progress’ do que a gente já conhecia da casa deles na Prédia mas não por isso menos delirante e sempre com novas informações.  

É claro que com um clube, as festas, o ambiente, tudo marcava um estilo muito próprio e isso que não poderia deixar de passar desapercebido para quem entende de imagem.

Logo foram surgindo trabalhos paralelos que despontaram uma outra nova frente, o estúdioXingu, uma espécie de continuação das ações que começaram lá na Prédia, mas o que sempre surpreende é a capacidade de inovar dos dois, 

xingu-melissa.jpg Melissa por estúdioXingu

Dus*****Infernus fez uma pequena entrevista com eles que responderam juntos as perguntas abaixo sobre o trabalho, estilo e quem sabe um possível novo Xingu:       

(1) Como surgiu o estúdioXingu?

O estúdio é nossa parceria desde 99, veio a se chamar estúdioXingu em 2002, quando os projetos começaram a tomar espaço fora do clube. 

(2) Com que áreas o Estúdio Xingu desenvolve seu trabalho?

O Estúdio desenvolve conteúdo criativo nas áreas de moda e marketing, em cenografias, eventos, desenvolvimento de produtos e direção de arte. 

(3) Quais são as referências para criar as peças do estúdioXingu?

O lúdico e o inusitado. 

(4) Quais os materiais que mais gostam de trabalhar?

Gostamos de trocar a função dos materiais, sejam eles quais forem.Temos trabalhado muito com a indústria chinesa.   

(5) Quais são as características de estilo dos trabalhos do estúdioXingu?

Humor, sex appeal, equilíbrio e exagero. 

(6) Queria que falassem um pouco sobre a fascinação de vocês por plumas e brilhos?

Gostamos de usar estes materiais, são ícones do luxo, enchem nossos olhos. Acostumados a vê-los sendo usados de maneira desequilibrada, sempre foi uma meta poder valorizá-los.  

(7) A cena noturna e o fato de serem donos de um clube noturno histórico foram importantes para a criação do Estúdio? O que vocês trazem dessa cena para a criação de vocês?

Sim, no clube [Xingu] colocamos de pé tudo que acreditávamos, o nosso conceito de noite, diversão e arte, criávamos um ambiente lúdico e único. A cada noite, o espaço ganhava novas peças, novos mobiliários, nova luz, um verdadeiro “work in progress”.  Lá nossa estética foi consumida em meio à diversão.Ele foi uma vitrine do nosso “mundo”, a materialização de uma fantasia. Toda nossa atual criação está de alguma forma ligada ao nosso “paraíso”. Em trabalhos  para outras marcas nosso papel é visitar outros mundos, viver um pouco neles, mas nem por isso esquecemos o nosso.  

(8) Quais são os seus trabalhos mais recentes?

Fizemos a festa de encerramento do SPFW junto com a [Elllus] Second Floor e a revista Mag,A ambientação das lojas Cavalera (pelo país). Ações de marketing de venda (inusitadas) para os laboratórios Pfizer (Viagra), Perdigão.Também cenografias para campanha veiculadas em revistas como: da cervejaria Skol , Fininvest, Chiclete Adam’s, Hopi Hare, Iguatemi, Revista Contigo (nova fase), um casamento com perfume japonês, e estamos agora na finalização de um evento de lançamento da Adidas Original’s no Brasil.  

(9) Com quem mantêm parcerias criativas? E como elas são feitas?

Muitas das parcerias que fizemos até hoje, participaram do nosso “working progress”.Com o clube [Xingu] tivemos acesso a pessoas de vários universos criativos, e até hoje muita gente (fascinada pelo que presenciou na época) nos procura, para assuntos ligados à moda, noite, arte, e podemos dizer que as agências de publicidade são nossos maiores parceiros.   No caso da marca “Sommer”, somos apaixonados pelo trabalho da Thaís [Losso] e sempre houve uma sinergia entre nós. É muito bom trocar desejos criativos. Outra marca que nos dá muito prazer é a Theodora, o mundo da Rita [Wainer] é fascinante. O trabalho geralmente rola nos meses que antecedem as temporadas de moda, nos inteiramos do que está sendo desenvolvido pelas marcas, fazemos pesquisas de materiais, trabalhamos geralmente com referências musicais, cinematográficas, literárias, costumes,etc. Em seguida montamos as primeiras peças, que aprovadas dão start à coleção. 

(10) Vocês estão desenvolvendo algum projeto?

O XUÍ, o toy do Xingu, um site de compras de objetos e coleções criadas por nós. E Estamos nos sentindo prontos para uma nova empreitada noturna.   

tenis-xingu-1.jpg 

Esse é o tênis verde e rosa que eles criaram pra Nike, se quiser deixar sua opinião sobre , clique aqui

Blogs do estúdioXingu:

http://estudioxingu.blogspot.com/

http://perolasdoxingu.blogspot.com/

http://champagneporfavor.blogspot.com/  

zecaiqons017.jpg 

serviço:

estúdioXingu

r. Goitacás nº58/ ap.31
cep:01232-030
Pacaembu
São Paulo – SP
tel: 55-11-3663 5395
cel: 55-11-9268 0272