Arquivo da categoria: reinaldo lourenço

SEPARADOS

gloriacoelhosite

Eu li na Vejinha dessa semana que Gloria e Reinaldo não vivem mais juntos
. Depois vi que a notícia nem era tão nova assim pois o Glamurama tinha falado disso no dia 02 de setembro, mais de um mês atrás.
Apesar do dus*****infernus não navegar bem pelo colunismo social, eu francamente fiquei supreso com a notícia [atrasada], pois acreditava – vendo de longe – que o casal tinha uma dinâmica para ficar casado por muitas décadas ainda. Me veio na memória de imediato Reinaldo ao receber um prêmio de melhor estilista, dedicá-lo a Gloria. E como a relação profissional e amorosa estavam no mesmo layer.
Então fica a questão: o processo criativo de ambos era muito imbricado na relação familiar, como a separação irá afetar a moda tanto de um como de outro?

AS RESPOSTAS DE GLORIA & REINALDO

1396990
Gloria Coelho disse que esse vestido acima foi inspirado na arquitetura de Frank Gehry, Glauco Sabino de pronto disse que era Instituto Tomie Ohtake.
Mas pra mim foi inspirado no diálogo que ela tem com Reinaldo Lourenço. E pode ter partido de um Reinaldo que olhou pra arquitetura art déco norte-americana:
1361618
Ou poderia ser também o desenvolvimento das ideias laterais e de arquitetura desse vestido também de Reinaldo:
1361724
Mas, quem sabe, podem ser as aberturas de todos esses zíperes de uma outra coleção de Reinaldo inspirada em motociclistas:
996978
Que com certeza tem relação com mesmas mulheres fortes dessa coleção de Gloria Coelho inspirada no filme “Tróia”, de onde as tiras, emendas e fatias também aparecem. E talvez muito do que Reinaldo fez seria uma resposta dele a ela:
139895-9477-ga139890-4515-cp
Esse adorável diálogo entre os dois estilistas a cada temporada se torna mais caloroso, ganha peso histórico e comoção estética. Poder acompanhar esse improvisos de vozes é sempre um privilégio, pois tem ali, além do fator criação, muito amor pela moda e respeito mútuo como só nos bons diálogos é possível.

O SOL BRASILEIRO DO VERÃO 2009

Estava conversando recentemente com Fernanda da Oficina de Estilo sobre o que mais nos encantou no verão 2009. Os 5 tops, as listas de Nick Horby…
Ela fez a dela da Oficina , a minha é simples e curta:
Marcelo Sommer e Reinaldo Lourenço colocaram questões pertinentes à moda e à imagem de maneiras diferentes e complementares.
O estilista Reinaldo Lourenço focou numa visão microscópica da moda, entrou na arquitetura e principalmente no design trazendo as questões de desenho à frente – no caso, a porcelana e a roupa – para fazer relações da essência da moda, do que a moda é feita. Fez uma verdadeira maiêutica.

Reinaldo Lourenço verão 2009

Sommer para a sua marca Do Estilista fez a operação inversa, macroscópica e foi até o limite do conceito de moda, discutindo fantasia e figurino. De maneira corajosa ele foi até as fronteiras dessa discussão. Fez novas duanas.

Do Estilista verão 2009
Maria Bonita
fez o equilíbrio perfeito entre uma moda nacional e uma vontade internacional. Pescou do universo dos ribeirinhas o desenho minimalista, e pôs na mesma rede tudo o que é cool das passarelas daqui e de lá. Fez Cinema Novo.

Maria Bonita verão 2009
Lenny ventilou frescor novamente. A busca de novas formas, novas proporções, os plissados, tudo simbolizando a vida. Uma elegia à mulher e a uma moda que sempre é vista como menor. Fez arquitetura da vida.

Lenny verão 2009
Gloria Coelho sempre busca na história e na história da moda, uma nova história. Dessa vez – novamente – , toda a moda masculina se fez feminina. E deu pano pra manga. Fez voar.

Gloria Coelho verão 2009

REINALDISTA OU GLORISTA?


Reinaldo verão 2009

Gloria verão 2009
Reinaldo Lourenço ou Gloria Coelho? A pergunta sobre qual dos estilistas os fashionistas mais se identificam sempre causa uma certa saia lápis – mais apertada que a justa. Os dois fazem os desfiles que estão entre os mais esperados da temporada. Muito mais que uma briga ao estilo Marlene e Emilinha Borba, a competição entre eles é saudável para a moda brasileira. “Um respeita a estética do outro, eles se admiram muito, mas fazem tudo para superar um ao outro”, diz a consultora de moda Costanza Pascolato, 67.
O respeito mútuo entre eles também é compartilhado pelos seus groupies fashion. “Gloristas” e “reinaldistas” sempre fazem questão de afirmar que amam tanto um como o outro. “Ai, que pergunta drama!”, exclama Johnny Luxo, 35. Mas o DJ prefere Gloria, pois “além de ter uma imaginação vasta, eu tenho um sapato feminino dela incrível ”. A apresentadora Sabrina Parlatori, 33, é glorista assumida. “Eu sinto mais desejo pelos tecidos dela, tanto que acabei de comprar dois vestidos maravilhosos da marca”. A relações públicas Patrícia Casé, 50, também prefere a mulher do casal pelo vetor aquisição: “Eu tenho muito mais peças da Gloria, mas eu já desfilei pro Reinaldo!”.
Já entre os “reinaldistas” está o diretor Alberto Renault, 45. Ele gosta do lado rocker do estilista: “Ele está mais próximo da vida de hoje”. Marton, 42, cenógrafo, admira a feminilidade da roupa de Reinaldo: “Até já comprei peças da marca para mim”.
Mas a maioria prefere, pelo menos para a imprensa, ficar em cima do muro. A produtora musical, Julia Petit, 35, diz que tem fases que usa mais Gloria e em outras veste mais Reinaldo. E hoje? “Juro que comprei a mesma quantidade de peças tanto de um quanto do outro na última temporada de inverno”.
Gloria Kalil que acha “Reinaldo mais moderno e Gloria mais eterna”, acredita que só a lei salomônica poderá resolver essa dúvida: “só ameaçando cortar ao meio para realmente a gente decidir entre um ou outro”.
Apesar de se declarar “iodicista”, referindo-se ao recente affair com o filho do dono da Iódice, Alexandre, a apresentadora Adriane Galisteu, 35, declara amor pelos dois, mas a coleção de verão 2009 fez seu coração bater um pouco, “mas bem pouquinho” por Reinaldo. “Foi super delicado e feminino”, diz.
Já a drag Salete Campari, 37, ama Gloria. “A estilista é mais moderno e faz a linha mais Salete”, diz se auto-referindo, “por isso prefiro o desfile dela tanto nessa como em todas as temporadas”. Ela garante adorar “todos daquela casa, mas agora está surgindo uma novidade, o filho, que vai ficar com todo o reinado”, avisa Campari prenunciando que a disputa promete a participação de um terceiro concorrente.
Pedro Lourenço, 18, filho de Gloria Coelho, 57, com seu ex-assistente Reinaldo Lourenço, 46, diz que em sua casa “fala-se muito de moda o tempo todo e que todos se influenciam” mutuamente. Mas é claro e direto na hora de decidir entre o pai ou da mãe: “A cada dia me identifico mais comigo mesmo”. Terceira visão de drag!

E você, é glorista ou reinaldista?

Esse texto foi publicado de forma editada na Folha de São Paulo no dia 23 de junho de 2008

SPFW – PAVÃO MISTERIOSO


Pedro Lourenço respira moda, isso é indiscutível. Sua paixão pelo métier, sua convivência no ambiente familiar com dois dos mais importantes estilistas brasileiros fazem o seu imaginário transbordar uma gama de possibilidades. É isso que esperamos de seu vasto talento, mas o jovem estilista sofre de uma certa “angústia da influência”, como bem notou a esperta fotógrafa Adelaide Ivánova, a nossa querida Ivi.
Para uma coleção que a princípio deveria ter a função de portfólio – Pedro pode e deve sonhar grande – e ser apresentado para grandes maisons e importantes marcas do mundo (boatos dizem que Karl Lagerfeld espera as fotos da coleção com ansiedade), o estilista deveria procurar afastar de suas influências externas e aprofundar suas primeiras informações impactantes de moda que como sabemos e podemos ver vem de seu pai, Reinaldo Lourenço, e principalmente de sua mãe, Gloria Coelho.

as asas brilhantes de Pedro

as asas brilhantes de Gloria
Retirando a imagem muito colada aos modismos estrangeiros, mesmo assim foi uma coleção bela com ótimas idéias no neoprene casadas com estampas digitais.
Como diz o poeta Armando Freitas Filho: “É preciso capturar não o pássaro, mas seu vôo”. Pedro ainda encantado com o pavão europeu, não olhou para as aves que voam em seu céu, mas isso é detalhe pois sabemos que muitas maravilhas e mistérios ainda sairão de seu imaginário!

SPFW – FILHO DE PEIXE FASHION

Todo mundo na moda sabe que Pedro é filho de Reinaldo Lourenço, mas ultimamente ele está mais parecido com o filho do Karl Lagerfeld!

estilo de um,…

estilo do outro!

SPFW – TÃO DELICADA QUANTO UMA PORCELANA!

A origem da palavra porcelana está ligada de uma maneira um pouco bizarra com o sexo feminino, algo que a delicadeza é seu maior alicerce.
Em inglês, falamos “fashion designer” para a palavra correlata em português, estilista. O designer da expressão anglicana esclarece muito sobre o trabalho do fazer roupas e sua relação com outro ofício muito próximo, o design.
Quando estilstas desenham fundo sobre essa relação, como em algumas coleções de Hussein Chalayan e Martin Margiela, temos em geral uma metamoda, isto é, a moda que se discute explicitamente a partir do desenho. E Reinaldo Lourenço, em sua coleção de verão 2009, entra nesse panteão ao redesenhar a forma da porcelana para suas peças.
As transparências, os tressés, os trançados de cestaria, os vazados, o decorativo (tão importante para a moda de Reinaldo e que ele nunca a lê de maneira simplória) – elementos do engenho porcelana – estavam transcodificados de maneira majestosa para os looks da coleção. Tudo tão delicado e precioso que dava medo de quebrar (o encanto) a qualquer momento, mas foi como entrar na mágica da inúmeras louças e porcelanas das salas do Victoria & Albert Museum, pois Reinaldo nos despertou para observarmos sua sutileza de detalhes como quando avaliamos uma boa peça de design.

Mesmo quando aparece um dourado brilhante que nas mãos de estilsitas menos habilidosos caíria fatalmente em algo de gosto duvidoso, ele faz um biscoito (nome da primeira queima da porcelana) fino para todos os fashionistas, o mesmo que faz através de suas roupas para a origem do design e da porcelana!

Reparem no fundo do quadro,depois que Reinaldo agradece, Pedro e Gloria de preto, é claro!