Arquivo da categoria: madonna

MISOGENIA GAY FASHION

Na ignorância e no anseio por imagens aparentemente fortes ou que causem impacto, algumas grifes denuncuam seu íntimo. Veja a Dolce & Gabbana:

Da cena acima de uma imagem estilizada de estupro – que acabou censurada -, eles levam um ícone da mulher independente pra cozinha:

E na mesma campanha, mostra “gays” fazendo a corte:

Longe do politicamente correto, – que reafirmo minha abominação -, o que encontramos nas leituras das imagens acima é o caráter de uma marca, sua visão de mulher e sua visão de si e do mundo. Não duvido em nada que em um bom divã, a dupla de estilistas italianos possam revelar seu pavor pelo sexo feminino em todos os sentidos.

LADY GAGA E MADONNA

get
Tenho um verdadeiro interesse por Lady Gaga, mas muitos dizem que ela é a nova Madonna. Outros que ela é um ícone por si só. E ainda outros dizem que é apenas um sucesso passageiro.
Fico aqui com perguntas que gostaria de saber as opiniões:
Lady Gaga é afinal uma nova Madonna ou seria ela só Lady Gaga?
É possível fazer um paralelo de estilo e roupas com a Madge?
O que Lady Gaga tem que encanta tanto esses tempos de hoje?
Quais os símbolos de estilo que representam Lady Gaga?

Como estou numa correria de pensamento, prefiro refletir com m ais calma emcima e sobre o que vocês tem a me dizer, pois eu mesmo já estou ficando gagá, não consigo mais pensar muitas coisas ao mesmo tempo.

A VELHICE

armani

Essa foto de Armani eu vi na Katylene e imediatamente pensei em Oscar Niemeyer que ao perguntarem pro fofo como era fazer 100 anos, ele na lata disse: “Uma merda!”
Como uma pessoa que preferiu a velhice ao sucídio, tenho sentido os aspectos negativos de ficar cada vez mais velho no sentido físico. Lembro bem de virar 2 ou 3 noites entre ir ao Satã, estudar pra prova de física, ir à aula, fazer natação, encontrar com os amigos e depois de tudo, nada como um soninho de 8 horas que estava tudo correto. Hoje é quase impossível virar a noite, apesar de sempre ir dormir tarde.
Também compreendo a frase de Niemeyer em um mundo que sofreu uma transformação profunda, que o respeito ancestral pelos mais velhos perdeu lugar para a glorificação da juventude – eterna. Ser jovem sempre é a questão. Nesse sentido, a moda só faz – com suas imagens sempre construídas sobre o aspecto da jovialidade dos adolescentes – confirmar essa mudanca de pensamento no mundo de hoje ou do mundo depois da Segunda Guerra: Não desejamos os velhos!

madonna-versace
Véia?!
Uma lembrança que me veio foi a campanha que Madonna fez para a Versace uns anos atrás que o comentário que os fashionistas mais fizeram foi que ela estava parecendo velha. Hello, a rainha do pop é cinquentenária!!!! Talvez por isso photoshoparam ela agora na Louis Vuitton.
Voltando à questão física na velhice, ela é marcante pois você sente na totalidade a força da palavra decrepitude. A luta contra essa velhice se dá em diversos níveis: plásticas, botox, exercícios físicos contra a osteoporose… Mas o que sinto ao ver os que são mais velhos que eu, são que “os que deixaram a vida lhe levar”, encararam a velhice com tranquilidade, não lutaram contra ela (isso não quer dizer desleixo nem a falta de intervenções estéticas, mas sempre muito mínimas, controladas), conseguiram envelhecer com dignidade e beleza. Penso em Fernanda Montenegro e Christine Yufon que – apesar de odiar termos politicamente corretos – estão mesmo na melhor idade.
E ao mesmo tempo penso na beleza de um desfle do Ronaldo Fraga e de Renée Gumiel e como a velhice pode ser apenas a merda que a gente deseja para os atores antes de entrar no palco!

O SAMPLER E A CÓPIA

É, eu sei, você vai dizer, lá vem esse assunto dus infernus de novo… Mas dê uma olhada nesses dois clipes.

Você acha que Madonna copiou o ABBA?
Estudando o hip hop para uns roteiros que estou terminando, me deparo com a questão do sampler e toda a discussão que “Planet Rock” gerou por samplear uma música importante e conhecida dos alemães do Kraftwerk, a “Trans Europe Express”.

A discussão é antiga na música e já foi resolvida – nada como o dinheiro. Hoje ninguém acha ou aponta um sampler como algo menor ou cópia. Até aliás tem seu charme samplear algo obscuro ou que na época era alternativo e só poucos conheciam.
Mas e o que a moda tem com isso? A questão da cópia é central na moda, apenas isso. E o que seria samplear em moda? Coloco essas questões para pensarmos juntos.

afrikaa-bambaataa
Afrika Bambaataa, o cara que deu um sentido nobre para a palavra cópia.

MADONNA NA CADEIA?

Será que a Madonna deveria apodrecer na cadeia pelo seu vandalismo? Pixar um carro é boderline demais para alguns, mas ela era amiga nessa época do Keith Haring, sabia do que acontecia nas ruas de sua Nova York e traduzia tudo numa baianice deliciosa, pra mim a fase que mais amo dela.

DONNA DE PRETO

Vendo Madonna na primeira apresentação das músicas de seu álbum Hard Candy no Roseland Ballroom em Nova York, no último dia 30 de abril, um fato me chamou atenção: o seu figurino.

Não quero nem entrar em detalhes sobre o figurino sempre representar um pensamento, mas no caso de Madonna é um recado super claro.

Ela está de preto e toda a simbologia que essa cor representa esta nela configurada como austeridade, autoridade e poder como sinalizou Rainha Vitória da Inglaterra ao adotar essa cor como seu uniforme no século 19. Não é à toa, pois se tem alguma autoridade no mundo do pop hoje e sempre, devido a sua durabilidade é a senhora Ritchie.

Muito menos ingênua é a sua primeira imagem nesse show, em um trono, como uma rainha. Mas o mais interessante é a quem ela passa o cedro cetro: Justin Timberlake, este de jaqueta branca com debrum preto.

O curioso é vermos um vídeo um pouco mais antigo de Madonna com outros dois ícones do pop da mesma época de Justin: Britney e Aguilera. Ela também está de preto, com uma roupa que flutua na mesma linguagem que na apresentação no Roseland. Ela está de preto, numa variante do masculino-feminino. A grande mudança hoje é que as listras da Adidas tão associada ao hip hop na época da eprformance com Britney e Aguilera, ela deixa para a grande Miss Eliot, mas dessa vez, ela antropofagicamente as aplica em sua calça como uma boa devoradora de novidades, função máxima da cultura de massa e do popismo que Madonna conhece como ninguém.

com Justin e de preto

com Britney e Aguilera e de preto