Arquivo da categoria: lip synch

COLUNA DA REVISTA DA FOLHA DE SÃO PAULO – 19/04/2009

show48show53
Quando eu vejo um lip synch, a técnica que sincroniza o movimento dos lábios a uma outra voz, sempre penso nos shows de transformistas e nas próprias travestis – já escrevi aqui antes sobre minha decisão de escrever sempre sobre elas no gênero feminino.
Lembro de assistir muitas dessas performances, em boates no centro de São Paulo, com uma trava manca que tinha a cara de Maria Bethânia e dublava o repertório da cantora baiana. Mas não era na semelhança física que ela se parecia com a irmã de Caetano, mas sim no jeito de dramaticamente mexer a boca, meio nervosa. E, mesmo claudicante, ao dar uma corridinha ela era a própria Bethânia e ao mesmo tempo algo a mais.
Existe no desejo de possuir uma imagem de mulher, em geral divas, personas femininas únicas em sua excelência, uma vontade das travestis de também se mostrarem e se afirmarem raras.
Porém ao serem possuídas pela voz de uma mulher durante o lip synch, as travestis dão um novo corpo a ela. Muitas vezes reinvindicam – mesmo que em todo o seu exagero e dramaticidade – o feminino, dando um recado às mulheres que nos dias de hoje se veem obrigadas a abandonar – em parte – sua feminilidade pra poder entrar no mundo masculino do trabalho competitivo.
As travestis, esses seres com certas anatomias masculinas transitam entre os gêneros através do ritual do lip synch para se afirmarem como seres femininos.

Anúncios