Arquivo da categoria: adelaide ivánova

DASPU (E A MODA?)

vaivaidaspuconviteVale
Minha amiga Sueli, que mora faz muito tempo no Canadá, me mandou esse link sobre a Daspu que saiu em terras estrangeiras. A matéria contextualiza a ONG de Gabriela Leite, Davida, voltada às doenças sexualmente transmissíveis e aos direitos das prostitutas e sua marca Daspu, que nasceu de uma paródia à grife de luxo Daslu, que na época até pensou em processar a criação de Gabriela.
É interessante ver que apelo e a simpatia que a Daspu desperta vai além das fronteiras. Lembro bem que em 2005 quando a marca foi criada, logo chamou atenção da mídia. Em um ato corajoso, elas apresentaram sua coleção fora do calendário carioca, mas durantes os dias que ocorriam o Fashion Rio. Mais corajoso ainda foi escolher o mesmo horário do desfile da Colcci que trazia ( e trará até quando?) a über model Gisele Bündchen. Lembro muito claramente dos jornalistas fashionistas se dividirem entre ir à Praça Tiradentes ver a estréia da Daspu ou ficar na Marina da Glória e ver Gisele. Na época, eu ainda trabalhava com Lilian Pacce e o GNT Fashion comeu bola e ninguém da equipe foi na Praça Tiradentes. Outros sites, revistas e jornais foram. Se minha memória não falha, Jorge Wakabara, Ivi Ivánova e Nina Lemos foram. A diferença da cara de saco cheio dos que ficaram na Colcci constratava com a cara de felicidade dos que foram na Praça Tiradentes no café da manhã do Gloria, o hotel que ficavam todos os fashionistas durante a temporada carioca.
E assim foi imediata a simpatia de muitos, mas muitos mesmo jornalistas e fashionistas que escreveram resenhas apaixonadas. A da Nina Lemos tinha a desfaçatez deliciosa de tirar ainda um sarro de quem ficou vendo a Gisele.
Com isso, quando a grife veio pela primeira vez para São Paulo trazida por Facundo Guerra e com desfile no Vegas, fui convocado para entrevistar Gabriela Leite. Só um detalhe do apoio que o povo da moda deu pra grife: o stylist Daniel Ueda foi convocado para esse desfile e se não me engano por um cachê baixíssimo ou mesmo de graça… Ai um fosfoxol nessa memória!
Bom, voltando a Gabriela, ela é uma figura espetacular, articulada, defensora das putas e me disse: “As putas tem seu lugar na moda, um lugar importante, afinal o que era Coco Chanel?”
Adendo: Pensando nesse viés, “o que é a última coleção da Balmain?” Ropahrara já!
Sou do time que tem imensa simpatia pela Daspu e a marca mostrou sua coleção de verão 2010 na Praça Tiradentes, Rio, no dia 26, e na quadra da Vai-Vai, em São Paulo, no dia 27. Não fui a nenhum dos desfiles, mas vendo as fotos, foi profunda a minha decepção. Acho que existe um estereótipo pobre de puta feito pela estilista Alzira Calhau, do Rôdo Coletivo de Belo Horizonte [não acredito que toda a responsablidade seja da estilista, pois algumas passaram pela marca e o resultado sempre parece emperrado na primeira coleção]. Tudo parece muito mais uma piada do que algo que o nosso imaginário possa encontrar de “glamouroso” e afirmativo que as garotas de programa, principalmente daquelas que dominam a situação, devam ostentar. E depois de 4 anos, a grife deve dar espaço também (já que não quer abolir as camisetas com estampas engraçadinhas) para mais informações de moda. Nada depois desse tempo, é desculpa para subdesenvolvimento. A ideia excelente de Gabriela de ter uma marca que seja algo afirmativo da profissão de prostituta deve sair do papel e se transformar em roupa. Tenho imensa simpatia pelo projeto, mas já é hora de rodar a bolsinha pra outra direção, porque esse ponto já deu.
09238314

Anúncios

O DIÁRIO DE BORDO DE IVI E MINHAS LEMBRANÇAS

2763888239_ab0836cc0b

Adelaide Ivánova, a Ivi, é uma menina arretada. Fotógrafa, amiga delícia dos backstages da moda e do mundo, ela se mandou pra Europa. De lá, ela transformou seu blog – incrível, cheio de humor e sacadas – em um diário de bordo. Muitos amigos seguem tudo o que está acontecendo com ela pelo blog, eu sou um deles.

Sobre Roma:
roma é cafona demais. e ela nunca te dá a chance de esquecer que você está em roma. é um pouco opressor.
fui em tudo os pico turístico e tudo que eu queria era ver um italiano – coisa que, claro, não consegui. como aqui tem turista, meu deus! parece aparecida do norte!
[…]
ainda estou sem conseguir entender o que achei. amei roma, odiei roma.
mas ela é tão imponente que certamente não está nem aí pra isso.

Sobre viajar sozinha:
viajar sozinha faz com que eu fique muitas horas em absoluto silêncio.
é maravilhoso.

Sobre impressões lisboetas:
aí deus colocou ovo e manteiga e açúcar, pôs no forno, tirou do forno, jogou por cima sem nenhuma parcimônia canela e açúcar de confeiteiro.
e assim nasceu o maravilhoso, único, sem concorrênias, bom pra caralho pastelzinho de belém.

Sobre os portugueses:
estava eu fotografando umas pixacoes aqui perto do hostel, quando uma vovo’ portuguesa me para e pergunta (pelo amor de deus leia com sotaque portugues):
estas a fotografar as pinturas rupestres?
nao e’ um jeito maravilhoso de ver as coisas?

E como fotógrafa escreveu um texto excelente sobre as fotos e o turismo.

Ivi, seu texto é tão bom e visceral que me fez retornar a uma das épocas mais felizes da minha vida, quando fiz mochila pela Europa, assim como você. Só que na época não tinha blog, nem internet (acho) e eu em uma pequena agenda anotava tudo, mas tudo mesmo – endereços de pessoas que conhecia, contas, programação da viagem, a data de uma passeata pró-Cuba, como falar “obrigado” em chinês (si si) e “prazer em conhecer” em japonês (sadji me mashite), um manisfesto sobre o cinema que acaba asim: “e nunca esquecer: fazer cinema é amar o mundo de maneira torta, porque se constrói um outro mundo. Roma, 11-03 em uma lavanderia em meio árabes e negros pois é preciso lavar a roupa suja”. E é claro anotações de lugares e pessoas: “Sevilha ensina a todos como os árabes só fazem bem a velha e estúpida Europa”; “Americano sozinho ou em casal é como aquele livro do Sallinger: ‘O Apanhador no Campo de Centeio’, americano em grupo é como aquele filme: ‘Porky’s'”; “Todo português é um Pessoa”; “Madrid, até traguei”; “Praga, o sonho acabou”. E já morrendo de saudades do Brasil escrevo: “Está passando ‘Mandala’, em Algarve e não há nada mais bonito no mundo do que a mulher mais bonita do planeta, falando a língua mais bela. Viva Vera Fischer!”

Deu saudades Ivi, de você, da minha viagem, de mim…

1271544683_8effd78b66
as duas fotos são de Ivi, é claro!

AUSENTE NA CASA DE CRIADORES, PRESENTE NO AMIGO SECRETO

Dessa vez pulei a Casa de Criadores [depois de presente em 11 edições vendo todos os desfiles], até queria ir mas o trabalho acumulado me impossibilita. Planejei ir no último dia, hoje, mas acho que também não vou, mas uma análise muito interessante do evento foi escrito por Luigi Torres em seu blog.
Do que vi até agora, me chamou a atenção:
1347270
A cintura de João Pimenta.
E antes que o coro da ignorância comece com aquela imbecilidade-lenga-lenga de: “Você gosta, mas não te vejo vestido assim”. Respondo de pronto que não precisa ser gay pra desabonar ações homofóbicas, nem negro pra ser contra o racismo, da mesma maneira não preciso usar saias pra exigir avanços na moda masculina. Hello, isso se chama tolerância!
1347514
Os volumes positivamente estranhos de Rober Dognani que assisti de pé no primeiro dia pois esperava amigos queridos da moda, [sim, isso é possível se trabalharmos na chave fora do senso comum que adora desprezar os fashionistas, sorry, mas nem todos são deslumbretes alienetes du boquetes] para trocarmos presentes. Foi um momento rápido, doce, uma brisa nesse dia super quente.
_mg_0987
O irmão do Marlboro tirou o irmão do Walério

_mg_0999
8 olhos, pois esses dois adoráveis não deixam passar um detalhe

_mg_1014
Será que é água de xuca?

_mg_1010
Amigos nada secretos

_mg_1022
O baile todo!

As bunitas na foto são Jorge Wakabara, Jana Rosa, Lula Rodrigues, Vitor Angelo, Didi , Ricardo Oliveros, Glauco Sabino, Luigi Torres e Laura Artigas!

Minha amada Dra Vodca Adelaide Ivánova me tirou mas teve que ir embora mais cedo [adorei muito o presnete] e Denise Dahdah tava em fechamento [acho tão gay esse lance de fechamento].

SOS MODELAS

Pára tudo, bee. deixa por um instante de preparar seu modelón pra arrasar no Glória, e lembrem-se tv não é só GNT Fashion ou Mondo Fashion, tem noticiário também e a coisa tá cheque em Santa Catarina.
Tá, você pode achar que o problema não é seu e que o estado dos barrigas verdes está do lado oposto de Paris, mas pára pra pensar: se a gente não ajudá-los podemos ter um sério problema com as novas new faces que a gente tanto adora decorar o nome. Pensa bee, Santa Catarina é responsável por 50% da produção de modelos do país e estamos correndo um grande risco de faltar novos rostos nas próximas temporadas. Então perca um pouquinho de seu tempo, de vez bater perna na Oscar Freire, vá em um dos endereços abaixo que o querido Fefo Brumati me enviou nesses dias e ajuda. Te garanto que você estará se ajudando também.

Como todos sabem e estão acompanhando pela tv, a região do Vale de Itajaí, Blumenau em SC, está sofrendo com as enchentes: a região tem hoje mais de 78 mil desabrigados e a chuva ainda não deu sinal de que vai parar tão cedo… Gostaria de pedir a ajuda de todos para arrecadar os seguintes itens para enviarmos para lá:

– Água;
– Leite em pó (em lata);
– Alimentos não perecíveis (em latas ou arroz, feijão…);
– Itens de higiene pessoal (fraldas, escova/pasta de dentes…) e material de limpeza;
– Roupas e sapatos;
– Colchões, cobertores,

Estamos ajudando essa campanha de arrecadação com todos os funcionários de minha empresa, sugiro fortemente que se possível façam o mesmo nas suas, com 0 suporte do RH – e vamos ajudar como conseguirmos!

Deixe a sua doação diretamente nos postos de coleta disponíveis (em SP):
– Rua Afonso Pena, 130 – Bom Retiro (Posto da Defesa Civil 24 hs)
– Av Moreira Guimarães, 699 – Indianópolis (Posto da Cruz Vermelha 24 hs)
– Rua Marechal Mario Guedes, 301 – Jaguaré (Fundo Social da Solidariedade, das 09h às 16h)
–> Qualquer posto da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros (24 hs)
–> Qualquer uma das 31 sedes das subprefeituras: confirme aqui qual a subprefeitura mais próxima

Se quiserem realizar doações em dinheiro, segue a conta do Fundo Estadual de Defesa Civil, que está centralizando os fundos e distribuindo conforme as maiores necessidades:

CNPJ: 04.426.883/0001-57
Favorecido: Fundo Estadual da Defesa Civil

Banco do Brasil
Agencia: 3582-3
Conta corrente: 80.000-7

Bradesco S/A
Agência: 0348-4
Conta Corrente: 160.000-1

Minha amada Dra Vodca que é um espírito elevado também tem dicas no super blog dela.
Vai bee, faça alguma coisa, seja solidária. E mesmo que você seja azeda, pense pelo menos que depois que você doar, você tira da frente como bem diz Carmelita Baruerink da Vega

SPFW – PAVÃO MISTERIOSO


Pedro Lourenço respira moda, isso é indiscutível. Sua paixão pelo métier, sua convivência no ambiente familiar com dois dos mais importantes estilistas brasileiros fazem o seu imaginário transbordar uma gama de possibilidades. É isso que esperamos de seu vasto talento, mas o jovem estilista sofre de uma certa “angústia da influência”, como bem notou a esperta fotógrafa Adelaide Ivánova, a nossa querida Ivi.
Para uma coleção que a princípio deveria ter a função de portfólio – Pedro pode e deve sonhar grande – e ser apresentado para grandes maisons e importantes marcas do mundo (boatos dizem que Karl Lagerfeld espera as fotos da coleção com ansiedade), o estilista deveria procurar afastar de suas influências externas e aprofundar suas primeiras informações impactantes de moda que como sabemos e podemos ver vem de seu pai, Reinaldo Lourenço, e principalmente de sua mãe, Gloria Coelho.

as asas brilhantes de Pedro

as asas brilhantes de Gloria
Retirando a imagem muito colada aos modismos estrangeiros, mesmo assim foi uma coleção bela com ótimas idéias no neoprene casadas com estampas digitais.
Como diz o poeta Armando Freitas Filho: “É preciso capturar não o pássaro, mas seu vôo”. Pedro ainda encantado com o pavão europeu, não olhou para as aves que voam em seu céu, mas isso é detalhe pois sabemos que muitas maravilhas e mistérios ainda sairão de seu imaginário!