MISOGENIA GAY FASHION

Na ignorância e no anseio por imagens aparentemente fortes ou que causem impacto, algumas grifes denuncuam seu íntimo. Veja a Dolce & Gabbana:

Da cena acima de uma imagem estilizada de estupro – que acabou censurada -, eles levam um ícone da mulher independente pra cozinha:

E na mesma campanha, mostra “gays” fazendo a corte:

Longe do politicamente correto, – que reafirmo minha abominação -, o que encontramos nas leituras das imagens acima é o caráter de uma marca, sua visão de mulher e sua visão de si e do mundo. Não duvido em nada que em um bom divã, a dupla de estilistas italianos possam revelar seu pavor pelo sexo feminino em todos os sentidos.

8 Respostas para “MISOGENIA GAY FASHION

  1. Isso é interessante… Existem gays que veneram e estão sempre rodeados de amigas mulheres. Outros, não suportam a presença delas no mesmo ambiente (tenho amigos que não fazem a menor questão de esconder seu sentimento misógino). Eu confesso que, à parte as mulheres da minha família – tenho tido cada vez menos amizades com mulheres (coisa que não acontecia na minha adolescência, quando estava me descobrindo…). E, da mesma maneira que eu sentia uma sensação de estranhamento com o papo dos machões durante minha infância/adolescência e me sentia mais à vontade na companhia de mulheres, hoje sinto essa mesmo distanciamento quando estou com elas… Para se pensar… rsrsrs

  2. Vitor, adimiro muito a sua opinião e na maioria das vezes concordo com ela. Hoje, porém, fiquei um tanto quanto intrigado com esse post. A visão que sempre tive das campanhas da Dolce e Gabbana é diferente da exprimida por você através deste texto. A marca sempre teve um quê de provocador e eu acho que as fotos em questão mostram sim esse caráter da marca, apresentando de forma explícita o tópico da misogenia que rodeia o universo feminino e o próprio universo em que vivemos. Portanto, discordo quando você fala que essa visão é ignorante ou comandada num anseio por imagens. Fico com medo, pois acredito e prefiro acreditar que não é essa a imagem que uma marca tão influente quer passar ou passa através de suas campanhas, uma imagem que sustenta até aquele velho discurso sobre a importãncia da moda…

  3. Adorei a análise, Vitor. Essa gente deve ter nascido de chocadeira. Esquecem que foi a mamãe que fez o download de 9 meses.

    Tenho vontade de dizer pra esses equivocados: – Se liga bi, você saiu foi de uma buceta! kkk

  4. “Gays fazendo a corte”? Tem mais a ver com a Máfia. Alguém pedindo a benção ao padrinho e os capangas cntrolando a cena.

  5. como MM falou acima, a última imagem pode ter uma leitura sobre a máfia italiana. no livro “gomorra”, o jornalista roberto saviano mostra bem como as grandes grifes italianas – gucci, d&g, armani, fendi etc. – se utilizam das fábricas que burlam o fisco e empregam mão de obra escrava dos refugiados africanos e europeus do leste. acho que isso é mais pertinente.
    mas seguindo a linha publicitária da benneton – onde essa marca foi parar? – a d&g quer mesmo é disse-me-disse. que, claro, pode embutir coisas como misogenia. aliás, as duas bis são bem qua-quás, né?
    uma outra grife também fez uma publicidade onde uma garota era abordada por policiais cariocas que passavam a mão nela… não lembro a marca que fez isso… e é na mesma linha provocativa.
    vamos fazer mestrado em antropologia visual???

  6. completando… sobre a máfia italiana… a máfia napolitana instala fábricas ou faz jogadas com indústrias de fundo de quintal que empregam semi-escravos. essas fábricas ficam perto de nápoles e tem preços muito mais covidativos que as do norte da itália, onde estão os escritórios de design. essas mesmas fábricas fazem as tais cópias de produtos de luxo.
    no fim, cópia e original são a mesma coisa, sacou?

  7. Não afirmaria com muita propriedade se o íntuito da camapanha da grife era deixar explícito a repúdia de seus proprietários pelo sexo feminino, principalmente quando essas são as suas consumidoras mais fiéis diga-se de passagem. Mais uma vez a grife conseguiu atingir o seu apogeu em se tratando de polêmica e , é claro, em atrair os holofotes para si.
    Não vejo também nenhum problema em uma mulher moderna, antenada, e acima de tudo independente, estar atrelada também às prendas do lar, isso prova o quão ela é versátil.
    Em relação a essa última imagem de uma suposta submissão ao poder, deixa bem claro que há uma alusão forte à máfia italiana, sim. Aliás, os mafiosos também têm o direito de estarem bem vestidos. Há, há,há, há…
    Não poderia jamais de passar pelo seu blog, sem antes fazer uma tsunâmi de elogios. Você para mim se tornou o ”Menestrel dos Blogs” no Brasil, suas opiniões e o seu ponto de vista, servem para alavancar grandes discussões e debates em todos os setores que vão da moda e ao comportamento, gravitando pela música, arte e entretenimento. Resumo da ópera: Vitor, você é vital para as nossas mentes progessivas.
    Super abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s