COLUNA DA REVISTA DA FOLHA DE SÃO PAULO 23/08/2009

KingPhoto
Sempre pensei que os gays poderiam dar uma resposta diferente a toda opressão que temos enfrentado ao longo dos séculos e que ela seria positiva para toda a sociedade, não só aos homossexuais. Penso nas réplicas pacifistas de Gandhi e Martin Luther King e como resultaram em algo muito maior que apenas a conquista da independência da Índia ou dos direitos civis dos negros respectivamente, o que em si já representa muito. Eles demonstram que um ato de violência não precisa ser respondido com outro ato da mesma natureza para obter o resultado desejado.
Apesar desses exemplos, contra a intolerância, as “bees” preferem responder de maneira intolerante. Desde o politicamente correto e sua cartilha de palavras que devem ser eliminadas do vocabulário e do pensamento para um bem maior – acabar com a homofobia – mas que não difere em nada, no sentido simbólico, das chamadas limpezas étnicas. Ou o tom imperativo (e o uso desse tempo verbal) de certas campanhas contra a Aids que acaba gerando um mecanismo de rejeição, talvez uma das causas da crescente onda bareback (transar sem camisinha).
Mas diferentemente dos politicamente corretos, não peço pra que eliminem o tempo imperativo, mas que pensem melhor no seu uso. O autoritarismo está em toda a vida gay, seja no corpo perfeito e na juventude que você tem que simular até um certo alto padrão de vida que precisa ostentar. Vejo a cada dia os homossexuais – ao acreditar que tantos dogmas sem questioná-los – se enjaulando cada vez mais fundo em suas próprias armadilhas.

8 Respostas para “COLUNA DA REVISTA DA FOLHA DE SÃO PAULO 23/08/2009

  1. acho q a sra tá enjaulada no massivo até agora

  2. Não me temas, não caias
    de novo em teu rancor.
    Sacode a minha palavra que te veio ferir
    e deixa que ela voe pela janela aberta.

    Pablo Neruda.

  3. Penso no que você escreveu quando as bis exageram no tom ao responder, por exemplo, a psicóloga que “cura” gays. E a mesma coisa com os bofes que, precipitadamente, são vistos todos como homofóbicos… Há muito de misoginia e preconceito entre os gays também.

  4. O SORO DA PERSONALIDADE SUMIU!

    É o defensor das minorias!
    e é sempre contra as tiranias!
    Lembra dele, Angel??!!
    :0)

  5. Conheço pencas de superherrrrrois!!!😉

  6. ANOS MAIS TARDE… Pit Bicha, é politicamente incorreto? Acho que é realidade!! das roupas ao pensamento. Afinal, a bicha, é sempre a outra… porque eu, SOU MACHO!!

  7. O Pit Bitoca é a cara do Jackson Araujo e tipos como Pit Bicha eu sempre vejo na região da Paulista e eventos de moda.

  8. A comunidade gay com o passar dos anos, não militou de uma maneira positiva e digna em prol dos seus próprios interesses. Deixou com que a sociedade hipócrita e extremamente reacionária tomasse as rédeas da situação. Hoje em dia muitos gays são segregados e vivem em guetos para assim desfrutarem de uma liberdade parcial. Até quando haverá essa marginalização? Será que as pessoas nunca serão respeitadas pelo o que elas são e pelas suas respectivas opções? Falta um pouco mais de luta e menos demagogia. Quando a sociedade fizer uma blitz na própria consciência, só assim todos serão aceitos como realmente são: Sem preconceitos, intolerância e homofobia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s