A MODA E AS RELAÇÕES AMOROSAS

eu-queria-ser-amor-geisa
Marco Sabino ao refletir sobre as trocas de estilistas ou a dança das cadeiras que tem acontecido com muita frequência nos últimos tempos, acabou por fazer uma relfexão sobre as relações amorosas.
Ele diz sobre a saída dos estilistas:
“A coleção lançada para a estação não vingou?
– Rua!
Os executivos das empresas têm expectativas, números a seguir e gráficos de crescimento a apontar. Nada de compreensão ou paciência”.

E compara:
“Mas, pense também nos relacionamentos, namoros e casamentos atuais. Quanto tempo duram? E a paixão declarada pelas celebridades nos sites e revistas? No século XXI, ninguém mais tem tolerância com ninguém e pequenas crises, que antes eram resolvidas com algum tempo, não o são mais. Melhor mudar tudo!”
Enfim, a rapidez e a expectativa dos resultados (seja na moda seja no amor) leva a uma certa intolerância, exatamente a mesma intolerância que o século 21 diz querer aplacar com direitos para mulheres, gays, negros, etc ou mesmo em outra via, com politicamente correto (que pra mim é a forma mais intolerante de todas).
Cada vez fica pra mim mais claro que acho nonsense o entusiasmo de boa parte das pessoas da moda quando um nome importante é substituído por outro. Como escrevi anteriormente pode ser uma posição conservadora minha, mas talvez seja romântica também.
Apesar de saber e ver [e aceitar como regra do jogo] a individualidade ser massacrada em nome do resultado mais rápido, do lucro e da comodidade, não posso dizer que concordo com isso. É sim, sinal do nosso tempo, não temos paciência com o outro, não investimos no outro, não toleramos a diferença de pensamento, não respeitamos o tempo e tornamos o tempo em que vivemos um pouco mais triste!

13 Respostas para “A MODA E AS RELAÇÕES AMOROSAS

  1. pois é, os romanticos (no sentido século XIX a coisa), sempre acabam se dando mal…

  2. Isso é um reflexo das nossas atitudes Vitor, nós nos deixamos render às graças do capitalismo desenfreado, da necessidade de uma informação massificada e vomitada a cada segundo, nós endeusamos a velocidade e a efemeridade. E agora José? Somos vítimas de nós, cassador do próprio homem, escravos do tempo e do consumo. Não sou contra o consumo, até porquê, preciso do consumo para sobreviver, mas precisamos antes de consumir ter equilíbrio sentimental, cada dia desprezado pelas pessoas, que acabam por enxugar as lágrimas e curar as dificuldades na convivência com sacolas de papel, por quê é demodé o lenço de papel, e declassé chorrar se não for debruçado numa sacola de grife!

    O consumo substitui as pessoas, é melhor conversar com aquela peça nova e muda, a falar com um amigo, que pensa e pode ter opiniões contrárias. Observa-se como as pessoas estão vestidas, mas não se lê o que elas expressam nos rostos…

  3. verdade, onde está a tolerância? é muito fácil julgar porque tem muita gente envolvida, aí a culpa sempre se divide! o engraçado que quando acontece o inverso somente um nome é lembrado!

  4. Não é mais novidade que a lógica corporativa invadiu nossas vidas privadas. Os Deals & Goals das empresas estão presentes nas nossas relações amorosas, enquanto isso é mais evidente no mundo hetero; no universo gay o corpo, ainda é a grande barganha.

    Hoje, Angel, percebi que não se avança em determinados aspectos na nossa personalidade, sem a presença do outro e, especialmente hj, o tempo em que vivo parece um pouco mais triste!
    Acho que preciso levar meu sneaker Lanvin para passear um pouco e esquecer!
    ;0)

  5. Adorei! Tanto que me emocionei…Bjs.

  6. olha vitor, lendo seus artigos, noto que sempre vc é percuriente e conhecedor de assuntos de comportamento, nao somente moda, como se diz ;)e, como bom observador produz criticas que nao estao na maioria dos artigos jornalisticos, eis que, nao se entregando aas metas do contador de plantao, escreve com o coraçao! bj!

  7. “Cada vez fica pra mim mais claro que acho nonsense o entusiasmo de boa parte das pessoas da moda quando um nome importante é substituído por outro. ”

    Prova disso é a saída do (ótimo) Olivier Theyskens da Nina Ricci e o fechamento (e também a saídae de Olivier) da Rochas…

    obs: onde é que eu estava que perdi tanto post bom?!?!

    Abraços,
    Carlos Almeida.

  8. Eu achei tão fofo essa fotinha desse coração com a mão s2
    *-*

  9. adorei esssa imagen e bem profunda !♥

  10. DEMAISSSSSSSSSSSSSSS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s