COLUNA DA REVISTA DA FOLHA DE SÃO PAULO – 31/05/2009

“Sua passivonaaah!”. Essa expressão é muito usada pelas bees, algumas vezes para tirar um sarro mas a maioria das vezes na intenção de ofender a colega homossexual. A realidade dos fatos é que no mundo gay, ser passivo, isto é, aquele que é penetrado numa relação [homos]sexual, é ser considerado socialmente alguém menor, uma sub-raça.
Ser passivo no mundo gay é muitas vezes estar condenado a zombaria dos outros gays, um reflexo do machismo que perdura até hoje. Com certeza a passiva não é vista com tanta tolerância como “a gay que come”
Tanto que em inglês, o nome para o ativo, isto é, aquela bicha que penetra durante a relação [homos]sexual, é top. Nem precisa forçar muito na tradução pra entender que o cara está por cima da situação.
Na Alemanha é muito comum em certos bares gays, depois de você dizer o seu nome, o sujeito perguntar se você é ativo ou passivo. Tudo bem, que lá existe uma racionalização do ato sexual, mas será o sexo tão cartesiano assim? Será que essa divisão dos viados entre passivos e ativos faz sentido?
Sim, existe preferências de ambos os lados e elas são maleáveis, apesar da bees insistirem que só existe passivona no mundo. Já vi amigos que se diziam a boca miúda 100% passivas se encantarem por um bofe e se tornarem ativas na relação. Nada é tão demarcado e nada é inferior no campo da sexualidade, ainda mais entre os homossexuais.
Dentro da mitologia pederasta, a lenda do homem do pau gigantesco, o conto da bicha golpista, a estória do ex-viado são novela das 6 perto do mito da gay ativa.


E viva Brüno no MTV Movie Awards via Marco Sabino

7 Respostas para “COLUNA DA REVISTA DA FOLHA DE SÃO PAULO – 31/05/2009

  1. “Hy Eminem, nice to meet you.”

    HAHAHAHAHAHAHA.

    Bruno rulesssssssss.

  2. E a Zac Efron se levanta bonita e vai pegar o prêmio, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. há uns anos, conversei com uma moça que estava fazendo o trabalho de mestrado sobre isso. ela entrevistou, na parada gay de sp, e na do rio, homens e mulheres. perguntou para os homens se eles se definiam masculinos ou femininos. a maioria deu masculino. aí perguntou se eles preferem masculinos ou femininos. a maioria deu masculino. o mesmo para mulheres (maioria=femininas). ela disse que era claramente uma questão de preferir o que desvia menos do padrão heterossexual. quer dizer, se o cara é gay E feminino E passivo, ele é mais “fora dos padrões”, de certa forma “mais gay”, e portanto mais pra baixo na hierarquia.

  4. Vamos marcar de sair e comer alguma coisa ou simplesmente sentar em algum lugar bem gostoso e relaxar, que acha??!
    ;0)

  5. uia, senti q Zac Efron ficou perturbada, rolou invejinha, será?

  6. Paloma Franceschi

    querido, a materia ficou incrivel!
    Ah, e adorei a visita!
    beijos

  7. É um gol atrás do outro, hein, Vitor! Já tá no peso do Ronaldo, só falta ir pro Corinthians também😀

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s