UM DOS DOIS LADOS DA MODA

Essa semana recebi uma carta indignada de um leitor das minhas colunas da Folha que achava muito estranho eu ser “politizado” e gostar de moda ao mesmo tempo.
Para ele a “moda andava junto com essa visão triste e exigente do mundo. Por que eu acho que cada pessoa se veste como quer e como pode. E, perante um país que nos nega 37 Direitos e é campeão mundial em assassinatos e onde Educação e Cultura não tem nenhum valor, não é um tanto ilógico exigir ‘moda’ das pessoas? Como se todas tivessem tido as mesmas oportunidades… o que é uma mentira cabal. Tive um amigo que, além de dramaturgo, resolveu estudar moda, ganhou uma bolsa do SENAC MODA. Ele me contava que os alunos que tinham bolsa dada pela instituição tinham que entrar por outra porta e subirem outra escada, para não se misturarem com os estudantes que podem pagar… é esse o mundo que tenho que me conformar a viver e que certos jornalistas gays ajudam a construir??”
Antes de malhar ou ironizar o discurso do leitor, penso que existe sim um lado nefasto na moda e de algumas pessoas que pensam moda: São as que consideram que as marcas de luxo estão no topo da pirâmide da moda. Não que elas – as marcas de luxo – não tenham importância e devam ser olhadas de perto e analisadas, mas contribuem muito pouco para a construção de uma imagem pessoal, pra mim o grande papel revelador da Moda.
Infelizmente esse lado ainda é o mais forte e entre os fashionistas é o discurso majoritário, mas existe também aquele que acreditam na inversão dessa pirâmide e sabem que as ruas e os indivíduos podem, quando mais conscientes de suas imagens produzidas, causar grandes avanços não só na Moda mas em todos os extratos da sociedade.
Eis aqui uma disputa entre esses dois lados:

Anúncios

12 Respostas para “UM DOS DOIS LADOS DA MODA

  1. Nossa, eu acho super limitado este pensamento de que quem trabalha/estuda/gosta de moda não pode ser politizado, esclarecido, deve sempre ser vsito como alguém alienado, frívolo e afins. Contudo, tem muita gente por aí que se julga “o consciênte” e não passa de um boicoió. E o que é ser cosciente? O ser humano é um mosaico de expreriências, opções, orientações, nós não somos uma coisa só, preto-branco, bem-mal.
    Que coisa tola.

    Quanto ao video, como se diz no Ceará, que repórter abestada, nã!

    Bisous.

  2. e a cara da entrevistadora no final?
    APLAUSOS

    Vitor, a gente precisa marcar uma fogueirinha mística.

  3. errado é quem tá no mundo da moda e se acha superior assimo como quem tá fora e acha que é tudo farinha do mesmo saco. os dois contribuem para a não-democratização da moda (aliás, isso seria possível? ou seria democratização do estilo? heuhuae)

    Outro dia a Mari Rocha te citou na aula. Lembrou de uma entrevista que fez num backstage quem o estilista explicava o “barroco do renascimento” da coleção, ahhaha!

    bjs

  4. É querido Vítor,lidar com pessoas jamais vai ser fácil.Num mundo dito globalizado,onde na internet todos escrevem kerido amigu e dizem que moda é só tendência e costureira, è rir para não chorar. Esse vídeo é um sucesso.Parabéns sempre.

  5. Felipe Dall'Anese

    Coisas do Brasil…..

    aproveito pra mandar um beijo pro estagiário do escritório que mandou o video.

  6. é fake, né? S-U-R-R-E-A-L.

  7. A repórter esqueceu as casas pernambucanas.

  8. é fake, né? S-U-R-R-E-A-L. [2]

    a repórter é quase uma atriz.

  9. GENTE. Muito bom esse video!

    Infelizmente o lado que pensa a moda apenas como “o que usar na próxima estação” excluindo a fatia da sociedade que “não está na tendência” é o maior sim. E acredite: não é apenas o seu leitor que não entende a moda com um fenômeno social muito mais amplo do que isso…já tive que ouvir coisas inacreditáveis (de pessoas inacreditáveis) sobre como “a moda é fútil”. Isso me deixa tão triste…

    Mas nós, “jornalistas ‘politizados’ que se interessam por moda”, temos o dever de mostrar a estas pessoas as outras facetas da moda.

    É uma missão difïcil.

    bjbj

  10. totalmente fake, mas valeu a intenção. E depois, fora com esse pessoal de pensamento só “sim” e “não”, né? abs

  11. estou intrigado porque vcs acham que é fake?
    eu não acho não
    quem assiste tv no nordeste vê muito essse tipo de reportagem, mais solta, longe do padrão boneco duro do Sul maravilha…

  12. Pingback: POR UMA POÉTICA FASHION « dus*****infernus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s