AMAPÔ ALEGRA O NOSSO DIA COM UMA NOVA ELEGÂNCIA INFORMAL

1364112
Tava tudo tão triste nesse inverno, tudo tão sem energia e fúria até que chegou o último dia e finalmente as cores vivas voltaram a fazer a nossa festa no SPFW. E fazer mais sentido para uma moda que quer sua identidade mas ainda cópia as tendências interancionais pra se sentir confortavelmente globalizada, mas que no fundo ainda é o bom e velho colonialismo. O preto – na quantidade avassaladora apresentada nas passarelas do evento – faz pouco sentido no nosso país, não que ele deva ser excluído, peloamor de jeito nenhum, – o pretinho além de básico, é um clássico – mas essa avalanche de roupas de velório estava desesperadora. Chegou um momento que eu já pensava brincado ao ver os vestidos negros passando na minha frente: Esse eu vou no enterro do Niemeyer, esse eu vou no velório da Hebe, esse eu vou pra minha própria cremação…
Que alegria ver uma marca jovem já com tanto estilo e caráter. E foi essa espontaneidade que fez a moda de Carol Gold e Pitty Taliani, sempre cheia de estampas incríveis e vibrantes – e que se repetiu nessa coleção – contribuir para uma questão importante na moda e principalmente na moda feita no Brasil: o trânsito da elegância na moda formal para a moda informal. E o recado que ficou: é na informalidade que está uma nova elegância. E sim, faz muito sentido no nosso país, assim como a informalidade cool das Havaianas, o nosso produto mais exportado e desejado.
Pessoalmente uma das coisas que mais me encantaram foi elas se aproximarem da alfaiataria e darem exemplos daquilo que eu tanto almejo para a moda masculina, uma alfaiataria à serviço do streetwear que é muito mais a cara dos nossos tempos. Como já disse, o terno pra mim é o espartilho do homem contemporâneo. Veja que alegria dos executivos em momentos mais descontraídos como os happy hours desabotoando o colarinho, sibundo a gravata pra cabeça e tirando o blazer como se tivessem arrebentando uma algema. Essa imagem do happy hour nos causa um certo arrepio pelo gosto duvidoso dos executivos se “enselvajarem”, mas na rave da Amapô não tem lama certa, o resultado é inusitadamente brilhante no diálogo entre a roupa formal e informal no nosso país.
1364145
O raver-emo-punk recorta o terno de seu pai, ou opta pela informalidade do jeans em alfaiatarria pra sentir-se mais confortável nessa grande novidade que as estilistas nos apresentam: uma subversão do status da alfaiataria como só o hedonismo e no underground são capazes de fazer.
Amapô é só sucesso!
1364132

Anúncios

Uma resposta para “AMAPÔ ALEGRA O NOSSO DIA COM UMA NOVA ELEGÂNCIA INFORMAL

  1. “os brasileiros têm as cores incorporadas no seu jeito de ser” (i told you so!). e amapô foi o desfile que mais me encantou – e o que mais me divertiu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s