O CADARÇO

 
Voltando de Veneza, meu amigo de quem sou padrinho de casamento Eduardo Rosa disse que como gosta de roupas práticas – aquilo que os fashionistas chamam de utilitarista que muitas vezes combina o chamado streetwear com o sportwear – e por isso mesmo ele realmente não tolerava o cadarço, achava algo antigo, sem sentido.
Antes de mais nada, quero ressaltar que Edu é um homem cheio de informações de moda, não no sentido label, mas no sentido imagético, isto é, não importa pra ela a marca e sim o efeito. Enquanto ele falava essa frase intrigante eu olhava para o seu incrível tênis prata com velcro e para o meu em estilo vans e pensei: ele está certo!
Se pensarmos um pouco mais perceberemos que o cadarço não tem nada de prático pros dias de hoje, tanto no momento de colocá-lo no spato ou tênis e ao usar sempre temos que ficar atento pra ver se o nó não desamarrou. E se formos um pouco mais a fundo nessa questão desataremos certas amarras do caso cadarço.
Se pensarmos no sapato social, um oxford é mais formal que um mocassim porque envolve o cadarço. Todo sapato – não sapatênis – com cadarço é mais conveniente ao terno em uma situação formal.
O que Edu também observou é que tinha algo de um fetichismo antiquado no cadarço e a partir de sua observação comecei a olhar o terno como uma elaborada forma de bondage, o ato sexual de amarrar o parceiro ou parceira. Se pensarmos na gravata, no cinto, no cadarço e por fim no colete, eles formam uma espécie de arqueologia da bondage, sua pré-história – e muito poderemos elaborar se pensarmos que o ápice do terno no século 19 coincide com a era vitoriana, a era do puritanismo.
Enfim , eles – gravata, cinto, cadarço, colete – não nos trazem conforto e sim prazer, o prazer do poder simbolizado no uso de um smoking ou terno!

Anúncios

4 Respostas para “O CADARÇO

  1. miccia nos diz. womans.. give up lacos cadarcos fitas listras etc

  2. MIU!CCIA ..se escreve…sorry

  3. Eu sonhava em ter , um coturno preto com cadarço vermelho ou branco!!! Sonhei, e tive.
    Hoje, sem bricadeira, devo ter uns 10 pares de iates e o motivo: Não ter que amarrar nada, vc tira o “baguio” com os próprios pés, tipo cheguei em casa e morri!!!Sem ter que abaixar pra desamarrar.
    E quando a gente sai correndo de casa?
    Enfim, não ao cadarçuuuuu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s