BLOGVIEW REVISITED: UM ÍCONE, A PERSONAGEM LADY DI

lady-1.jpg 

Como escrevi antes em meu blog lembrando a época da morte de Lady Di, ela “nunca foi muito assunto de minhas preocupações nem de meus amigos ingleses, quase todos republicanos e anti-monarquistas. Lembro bem de um piquenique na Soho Square, que apareceram uns amigos que estavam trabalhando para almoçar na praça e no meio da conversa todos me falaram que achavam ela uma típica inglesinha de merda, que fazia muito bem seu papel na grande novela mexicana que são os membros da família real. Isso são palavras deles e lembro que olhando pra mim falaram: cada povo tem a soup opera que merece!

Então comecei a pensar na Lady Di como uma personagem de uma grande e eterna novela inglesa sem fim e que, cheia de surpresas, traz sempre reviravoltas em sua narrativa. Além disso, muitas dessas histórias são contadas através de suas roupas.

lady-2.jpg 

Ela começa como a mocinha, uma namoradinha do Reino Unido pra Regina Duarte nenhuma botar defeito. Um ar ingênuo e muito inglesa em seu cardigãs, cashmeres, saias plissadas e estampas florais. Esses dois últimos itens acompanharam ainda em seu estilo.

lady-3.jpg 

Mesmo a famosa foto de John Minihan, que causou certa comoção na época por mostrar Diana com uma saia transparente com as pernas abertas, não conseguiu macular a imagem de boa moça, ainda mais segurando crianças da escola que dava aulas antes de se casar com Charles.

Como numa novela escrita por David Lynch, o final feliz vem antes. Diana e Charles trocam alianças no chamado casamento do século. A futura princesa de Gales casa-se em um modelo criado por David e Elizabeth Emanuel, com mais de 10 mil pérolas bordadas em um vestido marfim de tafetá de seda pura com renda. A cerimônia, televisionada para diversos países, faz nascer um ícone fashion, o vestido de Diana é copiado no mundo inteiro. Quer melhor novela que essa pra difundir modismos!

 lady-4.jpg 

Depois, veio uma princesa ainda muito insegura em relação ao seu estilo, que seguia as tendências, ainda não as ditava. Adotou o power dressing da década de 80, e mandou ver nas ombreiras, no tailleur, no chapéus e na escova. Dizem que na época ela seguia muito o que o pessoal da Vogue inglesa falava pessoalmente a ela o que era bom e fashion.

lady-5.jpg 

lady-6.jpg 

Chegou a gastar em um ano sem muito consumo mais de 60 mil dólares em roupas, uma coisa meio Rainha da Sucata! Mas a vida de princesa não era fácil não.

lady-7.jpg 

Infeliz no casamento, com traições de ambos, um certo mau estar com as regras rigorosas da família real, ela se divorcia e se reinventa. Tipo a Julia, interpretada por Sonia Braga em Dancyn’ Days quando depois de passar um tempo na cadeia, vai pra Nova York e volta supermegablaster hype.

lady-8.jpg 

lady-9.jpg 

Antes e Depois

Acerta a modelagem, dá um corte mais moderno no cabelo, começa a ter consciência fashion. Continua a prestigiar a moda inglesa vestindo estilistas como Bruce Oldfield, Edina Ronay e Catherine Walker, além de prestigiar seus amigos Gianni Versace, Valentino, Christian Lacroix e Ungaro.

lady-10.jpg 

E fica cada vez mais magra, o que pra moda é ótimo, mas para a sua saúde era péssimo. Vive o drama da bulimia e da anorexia acompanhada por toda a Inglaterra. Uma coisa Camilinha (Carolibna Dieckmann) que tinha câncer na novela do Manoel Carlos que eu não lembro o nome.

lady-11.jpg 

Agora não adianta, Di (já fiquei intimo) gostava mesmo de uma boa cintura alta, fruto dos 80 que estão tão na moda e por conseqüência, seu estilo que tinha até para fazer suas viagens assistenciais como as inúmeras personagens da Regina Duarte.

lady-12.jpg 

Sua morte trágica parece não encerrar a personagem. Livros, hoje, dão conta de tentar desmontar o mito, uns chegam a falar que ela era fria e calculista. Mas sendo assim, uma pesonagem tão complexa, eu só tenho uma pergunta: Afinal, quem matou Odete Roitman?

lady-13.jpg 

Anúncios

3 Respostas para “BLOGVIEW REVISITED: UM ÍCONE, A PERSONAGEM LADY DI

  1. TEXTO MAIS QUE MARAVILHOSO, amo e guardo aqui de referência. arrasante e genial como sempre. =)

  2. Ainda não posso te responder sobre terça. A Oficina é só pra mocinhas? mas avisou encima da hora. Adorei o texto da Lady, mas quero saber quem mato Walter Benjamin!!!

    ;0)

  3. post mais do q incrível. vitor vc é meu ídolo!!! bjs saudososss, mercedes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s