SPFW: A GEOMETRIA DE UM DNA

Se o século 20 foi o século da física, este com certeza é o da biologia. Não é à toa que termos como DNA saíram de um núcleo muito específico e fagositaram o mundo e o mundo da moda.

Em uma coleção milimetricamente pensada, Alexandre Herchcovitch dá mais um passo em sua jornada como criador e dialoga diretamente com os arquitetos e construtores da moda. Sim, Balenciaga, sim Alber Erbaz e sim, o próprio Alexandre mostrando toda a sua potencialidade se elevar ao patamar dos que questionam e investem incisivamente na questão primordial da modelagem: a estrutura. Onde a modelagem é a soma do menos, onde o simples se preenche de complexidade. Na multiplicação dos tecidos, muitas criações tiveram até 15 deles diferentes, divide-se o olhar para entender as formas geométricas como os círculos-alvo que circundam o corpo da modelo.

Aliás, se o corpo vem como meridiano, sua vértice horizontal são os ombros que sustentam toda a estrutura de suas criações, O meridiano em movimento, isto é o corpo no tempo e espaço revela as inúmeras formas geométricas que convivem juntas para então nos mostrar como a arte da combinatória está no DNA de Alexandre, seja no crash de estampas ou nos crash de tecidos que já apareceram em inúmeras de suas coleções como também as formas geométricas.

Entende-se melhor depois desse desfile o geometrismo em sua visão da África do Sul, ou a festa junina com suas bandeirinhas que já fizeram parte de alguma coleção passada assim como inúmeras outras formas geométricas em infinitas coleções de Herchcovitch.

Nessa progressão geométrica que são as coleções que Alexandre nos apresenta a cada temporada, só agora podemos olhar com clareza o resultado, que apesar de um DNA já construído (o próprio afirma que todas as características da marca foram colocadas em seus primeiros anos), podemos nos aprofundar no que é realmente essencial em sua marca, ou seja, na sua visão de mundo.

Se a geometria é a sua biologia, sua criação parece infinita.

lookale.jpg (foto Charles Naseh, site Chic)

Sua (e minha) musa Geanine Marques com, na minha opinião, seu melhor look

Anúncios

3 Respostas para “SPFW: A GEOMETRIA DE UM DNA

  1. olha, se eu fosse ele e você tivese escrito isso tudo desse jeito tão inteligente e tão cheio de poesia, eu ficava com você. tipo pra sempre.

    seu texto é tudo que a cris disse que era e ainda um pouquinho mais. você arrasa, meu amigo.

  2. pior coleção de todos os tempo…
    a geometrização foi um tema mal abordado por ele… a mulher perdeu a cintura, os caimentos pessimos.. o uso de geometrias para criar a estrutura corporal foi de pessima escolha…
    mas a tabela de cores, ele acertou…
    espero que ele melhore na proxima, porque eu gostava dele no começo..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s