PRADA: SOU FEIA, MAS TÔ NA MODA!

 miuccia.jpg 

Já é lugar comum dizer que a Prada é feia, que a roupa é estranha e que ela sempre aponta para o novo.

Mas uma chave para entender a Prada e seu afeto com o novo é exatamente a leitura da marca de dois elementos contemporâneos: mixagem e antítese.

Suas coleções sempre partem do princípio que os opostos pode conviver (antítese) num mesmo terreno (mixagem).

Essa ideologia já foi trabalhada por diversos movimentos como o agora tão falado tropicalismo ao unir eletrônico e acústico, experimentalismo e comercialismo assim como a bossa-nova que fundiu o jazz com o samba. Enfim, é um fenômeno bem contemporâneo, que muitos identificam com a chegada da pós-modernidade que em arquitetura trouxe diferentes estilos para uma mesma construção.

Mas voltando a dona Miuccia, o que é mesmo certeiro é que seus opostos são fundidos em uma imagem síntese que coloca contrários em harmonia por uma técnica de edição e mixagem. A imgem da Prada é sempre da antítese e da mixagem.

Então temos uma coleção de verão 2008 que continua por esse mesmo trabalho e que paradoxalmente é sempre visto como novo.

Ela cria formas geométricas (toda a gama de xadrezes) mas também formas orgânicas (o art nouveau em estampas), a modelagem molenga de seus “pijamas” contrapõem-se às armações de seus “quase new looks” de cintura marcada, o fosco de algumas estampas despertam com o brilho de algumas saias quase lisas, o Oriente (nas peças que remetem a quimonos) dialoga com o Ocidente (nos looks que lembram os anos 60-70 no quesito masculino-feminino). E a leveza e docilidade das peças recebem o peso da maquiagem profunda e marcada nos olhos.

orgânicos X geométricos

pijama-prada.jpgdaiane-prada.jpg

forma ajustada e confortável X forma armada e com cintura marcada

 pijama.jpgcintura-rodada.jpg

estampa fosca X brilho dourado

fosco.jpgdourada.jpg

look que remete ao quimono e á pnitura oriental x masculino-feminino ocidental da décadas de 60 e 70

quimono.jpg ocidente.jpg

a suavidade do vestido X a maquiagem carregada nos olhos

doce.jpgdaiane-close.jpg

Por fim, essa ideologia da mixagem e da antítese está no cerne da criação da Prada, tanto que o feio sempre vai nos parecer belo depois de descortinado pela marca.

backstage-prada-isabelli.jpg

a mais bela Isabeli consegue ficar feia no backstage da Prada 

Anúncios

12 Respostas para “PRADA: SOU FEIA, MAS TÔ NA MODA!

  1. Toda trabalhada no debrun barbatana!!!

  2. essa é a melhor resenha de moda de que tenho memória.

  3. Ficou feia pra caralho. Como conseguem?

  4. amei as comparações dos contrastes. incrível como você enxerga mais que o resto de nós – ainda bem que divide no blog! =)

  5. E A GENTE A-MOOOOOU O COMENTÁRIO NO POST DAS GRÁVIDAS! LOJA DE GESTANTE É UÓ! HAHAHAHAHA!

  6. e a macacada brazuca tentando copiar…ai que preguiiiiiça!

  7. Pingback: Oficina de Estilo » Blog Archive » coordenação de cores e estampas em ugly betty

  8. Pingback: RENDA-SE À PRADA « dus*****infernus

  9. Pingback: A ÁRCADE DA PRADA « dus*****infernus

  10. Pingback: O DRAPEADO OU ESSE NÃO É POST SOBRE TENDÊNCIA « dus*****infernus

  11. Pingback: dus*****infernus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s