A COMÉDIA HUMANA DA MODA

Balzac não teve medo de descrever os tipos de sua época em uma grande aventura literária chamada de “A Comédia Humana”. A partir dessa idéia, o editor de moda da Folha, Alcino Leite Neto, e eu tivemos a idéia de inventar tipos humanos da moda. Alguns deles foram publicados no jornal, outros por falta de espaço não. Eis então aqui a íntegra da galeria de personagens que montei imitando Balzac que costumo dizer que se não escrevo como ele pelo menos temos a mesma silhueta balonê. 

SEGURANÇA GALÃ
Interpreta o seu terno preto comprado em um grande magazine como um modelo exclusivo de alguma poderosa grife italiana. Adora dar pinta pela sala cumprimentando os editores e fashionistas como se fosse íntimo “de oliveira”, mas o que mais gosta é de encarnar o seu papel de autoridade e poder dizer não para as pessoas na entrada de tudo quanto é lugar.  

CAÇADORA DE FLASH
Celebridade do 2º escalão da novela ou de algum reality show que vai aos eventos de moda muito mais para ser fotografada do que para assistir aos desfiles. Faz qualquer tipo de declaração, em geral politicamente correta, só para aparecer na revista e sempre chega atrasada nos desfiles só pra causar comoção.  

DESLUMBRADINHA DO LOUNGE
Não consegue entrar em nenhum desfile, então só sobra o lounge. Consegue com algum esforço entrar, comer tudo, beber tudo, pegar todos os brindes e exclamar para a amiga também deslumbrada que aquele é o melhor lugar do evento. Até que, sempre super expressiva e saltitante, consegue entrar no lounge seguinte. 
 

ASSESSORA BIPOLAR
Quando medicada não pode nunca esquecer seu estabilizador de humor, mas quando se esquece de tomar seus remédios durante a temporada é comum vê-la super agressiva com a imprensa de certos lugares mais distantes e ao mesmo tempo super carinhosa e doce com os grandes órgãos da mídia.   
 

PIT FOTÓGRAFO
Raro espécime testosterona do mundo da moda que costuma do pit, como é chamado o cercadinho de onde tira suas fotos, dar urros e assovios nervosos quando o estilista atrasa o desfile ou a modelo não
pára direito no final da passarela. São também conhecidos como super ego da moda pois são os únicos que tem coragem de gritar a verdade.
 

MODELO JAZZ
Com seu corpo moreno e longelíneo, adora reviver as grandes piruetas do passado. Sua atitude vintage na passarela ao revitalizar o pivô de meio de passarela a faz manter-se top. Crente na volta do drama e do pivô, preparou na última temporada um triplo carpado digno de suas aulas de jazz com o falecido Bob Fosse.
 

REPÓRTER SEM LUGAR
Sempre feroz e mal humorado, ele tornou-se membro do Movimento dos Sem Lugar (o MSL) na luta que ele acredita ser a grande batalha ferrenha contra as assessorias que cuidam do mapeamento dos convidados. Militante da esquerda do pit dos fotógrafos, ele acha que sua grande inimiga não passa de um membro opressor da elite que consegue sentar na fila A nos desfiles. Seu lema é eliminar esse adversário, para é claro, poder tomar o seu lugar.
 

ESTILISTA ATLETA
Ele tem corpo slim de modelo, faz dieta de folhas como os fashionistas e tem barba mal feita de fotógrafo. Com todo esse pré-requisito para um triatlo fashion, ele ainda corre os 50 metros passarela com obstáculos de modelos e cenografia.
 

PEDINTE DE CONVITE
Menor abandonado do mundo da moda, posiciona-se em geral na entrada dos desfiles e com a cara de quem não comeu para poder caber naquele baby look ou na calça skinny, pede desesperadamente para poder entrar na sala. E como bom pedinte recebe inúmeros não.
 

LADRA DE BRINDE
Cleptomaníaca especializada em afanar os brindes da primeira fila, em geral utiliza seus longos dedos e sua cara de pau para que em questão de segundos qualquer objeto que repousa nas cadeiras da fileira A suma como num passe de mágica.
 

HILLARY JOURNALIST
Não fala português, mas tenta transmitir por gestos e expressões o sentimento de felicidade por estar em um país tropical. Sempre com um sorriso “hilário” na boca diz na sua língua nativa que está amando tudo (sim ela fala no gerúndio), que as mulheres são lindíssimas e que viu desfiles maravilhosos. Mas na verdade passa boa parte do tempo bebendo uma caipirinha em algum lounge tentando aproveitar as pseudo-férias.
 

STYLIST CAMELÔ
Uma pessoa que o mundo da moda chama de um “crash de estilos”. Viaja ao Paraguai como as editoras de moda costumam ir à Paris. Adora uma bagunça e uma confusão de cores. Exagera sempre em suas roupas e por isso mesmo odeia o carnaval pois nele s
ente-se uniformizada com a massa.

 balzac.jpg

Balzac: em comum comigo apenas a silhueta balonê

8 Respostas para “A COMÉDIA HUMANA DA MODA

  1. Bee, não tinha visto seu blog ainda!!! Adorei!!! Parabéns!! Já tá no RSS!!!

  2. WELCOME, baby! Nossos blogs nasceram no mesmo dia! Twin brothers!!

  3. Sou capaz de citar um nome por personagem!! HAHAHA…Somos companheiros de blog agora….bjs!

  4. bem-vindo querido! bjks da olivia.

  5. EEEEEIII….. Blog não é revista mensal!!! Fechamento diário, baby! Quero mais posts!!!

  6. até que enfim! e nem ligo de ter sido a última a comentar que sei que tô super na frente na fila dos fãs! te adoro e também quero mais posts! beijoca, bom finde! =)

  7. Faltou falar dos blogueiros…Afinal tem os serios como vc e alguns outros, mas tem os podres que ficam pedindo credencial e nao conseguem, conseguem no maximo uma diaria e acham que abafam, isto quando conseguem, faltou tb falar dos convidados cafonas pessoas que nem sabem o que é desfile e vao achando que estao indo a uma festa……..

  8. melhor descrição da fauna, impossível. =)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s