BAFO: POR QUE EU NÃO ESCREVO MAIS NA REVISTA JÚNIOR?

Chegou a hora mesmo…

 

Algumas pessoas sempre me perguntam se eu não vou mais colaborar na revista Júnior, porque meu texto não estava lá e pra quem sabia que eu tinha sido convidado como colunista, o que teria acontecido. Em geral, eu sempre desconversava. Os únicos que sabiam o que tinha de fato acontecido era Fábio Motta e Mário Mendes, este último crítico costumaz da revista e apesar de ser meu amigo e ainda admirar muito seus textos e idéias eu escrevi que não concordava com o tom de sua crítica bem arrasa quarteirão em relação à revista.

Pois bem, o que aconteceu afinal?

Logo depois do primeiro número e o sucesso da matéria do “Carão” (esse “sucesso” não foi dito por mim e sim por eles da revista) fui convidado pessoalmente por André Fisher e Marcelo Cia para ser colunista/colaborador da revista.

Mesmo contemporizando as críticas tanto de Mário em seu blog como de Nucool, achei que a revista poderia abarcar uma diversidade. O fato de me chamarem para estar com eles acredito que sinalizava isso, pois estou bem longe do estereótipo da bicha fina e essa gama do arco-íris prometia.

Escrevo um segundo artigo sobre a bicha pão com ovo e parece que tudo está indo bem, até que recebo um telefonema de Nina Lemos. Ela, irritadíssima, conta que em um jantar com André Fisher, ele tinha negado a participação dela na revista por ser hétero. Fiquei indignado e durante um tempo fiquei pensando se deveria ou não sair da revista afinal aquilo depunha contra o que eu acredito que seja uma sociedade intolerante e que expus na minha entrevista para o Fora de Moda.

Claro que fazemos e trabalhamos para inúmeros lugares que estão distante de nossas ideologias, estou longe de bancar o herói romântico e nem estou um pouco a fim de passar fome em nome de uma causa, sou bem humano nesse quesito.  Mas não era esse o caso. De qualquer maneira precisava falar pessoalmente com o editor Marcelo Cia, se essa era a ideologia da revista, etc.

E-mails foram mandados. Fiquei um pouco irritado com o descaso já que escrevia dizendo que era um assunto sério e que precisa falar com urgência.

Um dia defendendo a revista escrevi no blog do Mário que mesmo achando que a revista precisa de ajustes, continuava a ver coisas positivas, mesmo que talvez eu não continuasse lá pois não gostei nada da atitude que eles fizeram com a “nossa  amiga”.

Mesmo assim telefonei pra Marcelo e mandei e-mail sem retornos. Para o meu espanto ou coincidência eles ligam pra Nina e falaram que estavam arrependidos e a convidaram para escrever na revista como colaboradora.

Para mim, nenhuma satisfação e acredito que merecia pois me chamaram, não fui eu que me ofereci para colaborar na revista.

Como no caso escabroso de Patrícia Carta que dispensou Erika Palomino sem a informa-la da revista Vogue essa mesma falta de ética percorre as veias de André Fisher e Marcelo Cia que depois reclamam que eu estou falando mal deles (talvez saber disso foi o que me deixou bem puto e com vontade de escrever esse post). Agora queridinhas, vocês podem reclamar com certeza, mas não serei apenas eu que estarei falando mal de vocês, seus júniors…

E é como eu disse: “não é porque é bicha que se livra das questões éticas” e não adianta tentar melhorar uma sociedade, deixa-la mais tolerante, como me parece ser o papel de missionária das duas se nem um simples gesto de coragem e hombridade eles conseguem ter e vir me falar: “Vitor, não queremos mais os seus textos”. Faltou culhão…

E é por isso que eu não escrevo mais naquela revista. E acredito que não sou eu que estou saindo perdendo nessa.Tá explicado?!

 

About these ads

24 Respostas para “BAFO: POR QUE EU NÃO ESCREVO MAIS NA REVISTA JÚNIOR?

  1. Querido ,

    estou adorando este bafon das 3 meninas super poderosas contra as Xuniores do mal … HAHAHAHAHAHHAA … será que elas contra-atacarão ??? Aguardaremos os próximos capítulos … beijos

  2. Vitor, como eu disse no caso da revista ‘não ter dado bola’ para as sugestões do Oliveros, digo o mesmo a você… quem perde são eles… pq vc, mon’amour, não precisa de uma revista ecologicamente infeliz para estar à frente de seu tempo.
    Adoro sua escrita, a sua coragem de dá nome aos bois! Por isso que existem dois blogs que realmente são interessantes nesse montante da blogosfera que não diz nada… só cola notícias internacionais!
    Vc e Oliveros estão há anos luz e não deixam a desejar em nada!!!

    Fico triste tb toda vez que mando uma sugestão de pauta a uma revista e eles nunca respondem… já cansei da Junior, da Erika (que eu não acho nada visionária), da L’officiel e de tantas outras, mas não canso de vir aqui ler o que interessa e o que é verdade!
    Bem acre-doce!

    Beijos de Waléria, mulé rica!
    KKKKKKKKKKKKKK
    (Dá quase um post esse comentário-desabafo!)

  3. Já vi esse filme antes.

    Não vou entrar no mérito da qualidade editorial, no primeiro sentido, pois há muita literatura a respeito dessas revistas de transformistas. A grande verdade é que tudo que é segmentado acaba por se tornar um intrumento negativo.

    Espero que os juniors cresçam e apareçam.

    Habemus Vitor

  4. Ando tão correndinho, que nem tenho tido tempo de ir a masmorra. Acabei de chegar de Marrakech, estava na casa de Diana Vreeland, rimos pencas relembrando aquela nossa temporada em Saint Paul de Vence!
    Bafon bafú, por aqui, hein??!
    ;0)

  5. eu sou você amanhã, não é mesmo? que foi bem assim quando eu fui expulsa do blogview – hahahahaha! imagina se eu entro na onda bafônica também, que deglícia?

  6. ai, mas como a senhora tá defensora das amapôs sem carteira assinada! tô passada! agora a nina tem cachê e a senhora revira a caixinha atrás de moedas? será que a júnior um dia virará sênior? diz que os homens-sem-pito-de-andré-fischer não crescem jamais. acho que eles precisam reler aquele clássico dos anos 80 “síndrome de peter pan”. ou talvez “síndrome de wendy”, nééééééééé?

  7. queria saber e a Nina nessa história?

  8. odiei saber disso
    júnior nunca mais

  9. Pingback: POR UMA ÉTICA PARA TODOS, INCLUSIVE OS GAYS « dus*****infernus

  10. Dessa história com a Erika li aqui e ali umas declarações soltas, uns desabafos públicos e a razão mais forte era atraso nas entregas, ahn? Curioso como alguém “demitindo” por essa razão possar ser tão leviano.

  11. antes de etc nao tem virgula! abraços

  12. Baby Juniors !! e bota babies nisso !!!

    A Nina deveria fazer uma matéria sobre o uma hetero pode e num pode na “perspectivinha” deles.

    golbalização para “eles” é regredir…e muito.

    O melhor de tudo isso é que VOCÊ e nós (heteros) NÃO precisamos deles !!!

    afff….nem vamos perder mais tempo dando “ibop” pra “eles” !

    Tô com VOCÊ !!!

  13. quero ser como você quando crescer, falar tudo e ainda dar nome aos bois! plac, plac, plac.. .isso sim é ter culhão! arrasou

  14. junto com etc tem ponto – etc.

  15. Vc é Gay?
    Vc queria ficar mostrando o pinto por ai né?!

  16. vamos montar uma banda!

    1 – Canser de Ser Hetero
    2 – Cansei de Ser Contemporanea
    3 – Cansei de Ser Junior

  17. como diria Iacocca: os gays são os novos judeus. Ou como diria Mc Creo: creocreocreocreocreocreocreocreocreocreo

  18. na boa? dei uma olhada na revista número um e, até hoje, não vejo nada de espetacular nela.

    abs

  19. Olha, minino,
    Já ouvi falar tanto podre da Marcele Companhia, que a senhora ia ficar com os cabelos em pé.
    Que a bicha aquendava todo o cast da G antes de publicar qualquer um, que a bicha roubava coisas nos editoriais, etc.
    Que a bicha ja despachou muita gentche da redaçon da Mixxx Brasil, que ninguem guenta trabalhar la muinto.

    De loira ela ten tudo, mas de burra, nada.

    E paresse que o Andre Fisher faz os tres macaquinhos: nao ouve, nao ve, nao fala.

    Adorei os outros coments e acho que voce está dando muito ibope pra isso, keridjinha.

    As Juniars devem estar se refastelando com tanta coisa delas…Tire isso do ar…

    De uma amiga que te quer beeeem.

    Meu cu minhas tetas

  20. Bafon por bafon, me conta se é verdade que o Xunior não anda pagando os colaboradores da revista?

  21. Nossa! que fabon! Tô “beige”

  22. essa revista é tudo o que nunca quis ver, ler!
    coisinha tosca! tenho vergonha de ler isso.

  23. Madeimoselle Madê

    kkk
    muita bichisse para o meu fino gosto. Atisvista gay preconceituoso é qualquer coisa para vencer qualquer laquê. A Júnior realmente precisa crescer porque parece que ela não tem o DOM de ser coerente. Preferia gastar meu tempo sendo encochada no corredor da RAVE (lembra que babado aquela pegação?) ao ver o tempo passar e essas bichas ficarem passadas. Vira hómi viado!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s